sábado, 15 de novembro de 2008

Momento Meu-Querido-Diário

Ontem eu resolvi me namorar. É. Isso mesmo, quê que tem? Beauty session: pé, mão, cabelo e otras cositas más. Me comprei flores: lírios perfumadíssimos que deixaram o meu lindo apê assim também, perfumadíssimo. E também comprei algumas long-necks de cerveja e alguns petiscos. O que foi muito importante, como verão a seguir. Ou não.

Pois bem.
Estava eu num momento de paz comigo mesma, me sentindo (vejam só!) independente, feliz, completa, linda, quando, de repente, não mais que de repente... ele aparece. Até aí tudo ótimo. "Oi baby! Tô muito feliz hoje, a minha casa tá perfumada, comprei flores! Não é o máximo?!?" Papo vai, papo vem, "Ju, preciso falar contigo". Iiiiiiiihhhh... senti! Estava tudo indo muito bem para ser verdade. E, como na minha vida nada vai muito bem por muito tempo, recebi a bomba: ele voltou com a ex. E nem precisou dizer - eu mesma, com a minha intuição que nunca falha, adivinhei:
"- Iiiiihhh... Voltou com a ex, Fulano?"
"- Humrum."

Sensação horrível. Mas eu mantenho a calma e a compostura que Deus me deu. "Tudo bem, honey... a gente não manda no coração. Se tu é apaixonado por ela, isso é o melhor pra ti."
Aí me vem outra bomba: "mas eu não sou apaixonado por ela".

Fico digerindo as palavras na minha mente:

Eu não sou apaixonado por ela.
Eu NÃO sou apaixonado por ela.
EU NÃO SOU APAIXONADO POR ELA.

Se não é apaixonado por ela, por que voltou, então, porra??? (sorry, o momento pede um palavrão)
Obviamente, há algo de podre no reino da Dinamarca. Claro que é apaixonado por ela. Por que, cargas d'água, voltaria se não fosse??? Ainda mais com o agravante de ser a primeira namorada. Faça-me o favor! Claro que é apaixonado por ela... não sou TÃO idiota assim. Voltar com a primeira namorada não pode ser só tesão reprimido. Ou pode. Ou pode ser outra coisa também, quem sou eu para julgar?

Ó. Fiz de novo. "Quem sou eu para julgar?" Nhé-nhé-nhém!!! Chega de nhé-nhé-nhém!!! Como, quem sou eu??? Eu sou a pessoa por quem, até uma semana atrás, ele dizia ser apaixonado!!! Dizia "eu te amo, não esquece". Eu não esqueci, meu bem, já o moço que proferiu a frase... parece que esqueceu. Tenho todo o direito de estar furiosa. Mas nãããããão!!! Claro que eu não fiz isso! Não fiz porque, sabe-se lá o motivo, eu não me permito sentir estas coisas no momento certo! Ou, talvez, em nenhum momento.

Permitindo ou não, sentindo ou não, o fato é que eu NÃO CONSEGUI sentir raiva. Nem nada parecido, na verdade. Só tristeza. Só consegui chorar e compreender. Sim, senhoras e senhores, eu compreendi. Sei lá por quê, mas compreendi. Fiquei lá chorando e ainda sentindo e dizendo as coisas mais bonitas que já se passaram no meu coração. Pode ser que eu tenha uma alma e uma mente muito evoluídas, não duvido de mais nada. Acontece que eu me senti triste. Só isso. Não com raiva, não com mágoa, não com rancor, não com nada. Só triste. O único momento de fúria foi agora, nos parágrafos acima. E já passou. Será o efeito das long-necks me anestesiando? Acho que não...

Mas isso foi ontem. Ainda não sei como vou me sentir amanhã.

15 comentários:

Julia disse...

Ah, sim... são 5h00 da manhã. Isso me causou insônia.

Paula disse...

Eu também quero saber qual é o SANTO MOTIVO que fez ele voltar pra ex.

E amanhããã vai ser outro diaaa... (chico)

Julia disse...

Vou comentar o meu próprio post, pra variar, pra dizer que, sim, hoje é outro dia. E hoje eu não compreendo merda nenhuma! hehehehe
Quero pegar essa criatura pelos ombros e chacoalhar perguntando "por quê? por quê? por queêêêêê, meu Deus???!?"
Dizem que as mulheres são complicadas, eu mesmo digo isso o tempo todo. Mas eu acho que, pra algumas coisas, os homens são bem mais. Esse caso até daria um outro post...

rafa disse...

Hmm
Sorry to hear about that =/

Mas em defesa da classe masculina eu diria que ele pode não ter mentido até...

Ele pode ser apaixonado por ti, mas ainda amar ela(ou a idéia de estar com ela). Não? (pedindo pra ser linchado)

Se bem que no caso é uma mera mudança de palavras, no fim da quase no mesmo. E eu to me enrolando aqui e não vou conseguir explicar o que eu queria dizer...

Ele também pode ter se magoado com algo que tu fez, ou no calor da hora ele se complicou com as palavras mesmo. Não é uma situação fácil né... nunca é fácil.

E segue o baile...

Julia disse...

"Ele pode ser apaixonado por ti, mas ainda amar ela(ou a idéia de estar com ela). Não? (pedindo pra ser linchado)" -> sim, pensei isso tb, essa era a compreensao de que eu estava falando.

"Ele também pode ter se magoado com algo que tu fez, ou no calor da hora ele se complicou com as palavras mesmo." -> não fiz nada pra magoá-lo, pelo contrário. E não teve calor da hora, foi tudo calmíssimo. Demais até.

Enfim, por enquanto acho que é melhor não tentar achar explicações. Obviamente, eu vou mudar de idéia daqui a uns... hmmmm... 15 minutos e vou continuar perguntando "por quê? por quê? por queêêêêê, meu Deus???!?", enquanto me imagino chacoalhando os ombros da criatura furiosamente.

Que bom que nasci com bom-humor! =D

Anônimo disse...

Não te gasta!
Ele é um fraco e não te merece. Agradeça que ele foi. E tb nem te enrola nesse papinho tosco dele de quem quer ter as duas na mão. Se fosse tu agradeceria a Deus!

Anônimo disse...

é, isso acontece. Mas se estivesse no teu lugar partiria pra outra porque esse aí, querida, não sabe o que quer.

Padre Quevedo disse...

Voltar para a ex é un fenômeno que non ecsiste!!!

Julia disse...

Valeu pela solidariedade, anônimos... e, Padre Quevedo... muito bom! hahahahahahaha to rindo aqui! Sensacional, o comentário!

Paula disse...

non ecsiste! hahahaahah

Ju disse...

O pq dele ter feito tal coisa eu não sei e a gente nunca vai entender certas coisas acho...só uma coisa tu tem que ter certeza: TU MERECE MUITOO MAIS Q ISSO!!
beijos lindona!

Newton Jacuniak disse...

Que ele é um fraco e não te merece... isso é certo!
Que tu não merece também, é o que me parece (apesar de não te conhecer).
Quanto ao ato de voltar com a primeira namorada, se ele fez isso... bom, acho melhor eu não comentar porque a minha lê esse blog...
Se ainda fosse sei la, a terceira! Bom, nesse caso também não posso comentar (sim... ela também lê).
Enfim, por que estou comentando isso???
Bom... me sensibilizei contigo... e concordei com a opinião dos anônimos!

Newton Jacuniak disse...

P.S.: sim... não vejo saida, esse blog tem muita audiência! E discrição não é o meu forte as vezes...

Rodrigo disse...

que azar do cara.
a garota toda cheirosinha, produzida, linda, arrasando, com ceva na geladeira e ele vai pra terminar.

“Perdeu prayboy!”

guada disse...

julia!
o que posso dizer- por experiência- é que a gente perde muito tempo procurando os "porquês" das coisas... um dia a gente acorda, abre a janela e o dia lá fora está lindo! a vida continua e a gente deve está livre e leve aguardando todas as surpresas maravilhosas que a vida nos proporciona...e não ficar carregando toneladas de PORQUÊS!
claro, isso é dificil, requer treino, paciência, amor-próprio... uma série de coisas... mas, enfim... a gente sabe que um dia acontece! =)