segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Sincera

Se eu pudesse ser totalmente sincera com você, eu chegaria e te daria um longo e apertado abraço, faria uma piada idiota e te encheria de beijinhos. Mas aí você iria achar que sou pegajosa.
Se eu pudesse ser totalmente sincera com você, eu chegaria e te diria que não gosto de você, pois você é um arrogante, presunçoso e metido que, além de tudo, não toma banho. E eu não abraçaria você no seu aniversário por causa do fedor. Mas aí todos me achariam indelicada.
Se eu pudesse ser totalmente sincera com você, eu ficaria tão à vontade que imitaria um louva-deus, mexendo os bracinhos, e logo depois falaria com os meus cães, na sua frente, usando a minha voz de desenho animado. Mas aí você me acharia idiota, infantil e indígna da sua amizade.
Se eu pudesse ser totalmente sincera com você, eu diria que essas filosofias pessimistas são até legais e, um tanto quanto verdadeiras, sim, mas que no final não nos ajudam a viver porra nenhuma. Mas aí você me taxaria de superficial e de ingênua.
Se eu pudesse ser totalmente sincera com você, eu diria que o que realmente importa na vida são as relações que construímos e as pessoas que levamos com a gente. Mas aí você diria que não tenho ambições e nem sonhos.
Se eu pudesse ser totalmente sincera com você, confessaria que sexo pra mim é algo totalmente desvinculado do amor, a tal ponto que aceitaria uma terceira pessoa na jogada, porque simplesmente pode ser divertido. Mas aí você diria que eu sou, além de uma sem vergonha, uma cega e corna, que não enxerga o que está na frente do próprio nariz.
Se eu pudesse ser totalmente sincera com você, eu diria que eu gosto de assistir à novela das oito, que sou fã do arroz com feijão e farofa e que meu armário é 70% C&A. Mas aí você me taxaria de populaxa, ou alguém que tenta aparentar a tal.
Se eu pudesse ser totalmente sincera com você, eu confessaria que iria no Fondue da Olaria em plena sexta-feira só pra matar uma vontade, e que, além de pagar o meu rodízio, pagaria o do meu amigo. Confessaria também que não economizo quando o assunto é shampoos, cremes e afins. Mas aí você me diria que sou metida, patricinha e também incoerente, pois no dia anterior eu estava me encolhendo pra gastar em um mísero cheeseburger com refri.
Se eu pudesse ser totalmente sincera com você, eu diria que sim, eu sei mais do que você pensa que eu sei. E que, mesmo assim, não fico jogando isso na sua cara toda hora, pois é chato. Mas aí você diria que eu só busco a auto-afirmação por lhe confessar isso. E talvez seja mesmo verdade.
Se eu pudesse ser totalmente sincera com você, eu dançaria quebrando até o chão, tocaria air guitar enquanto pulo um rock & roll, e cantaria todas as músicas da Madonna e do Michael a plenos pulmões porque isso simplesmente é libertador e me deixa feliz. Mas então todos à nossa volta, e inclusive você, concluiriam que o que eu quero mesmo é aparecer.
Se eu pudesse ser totalmente sincera com você, eu diria que a minha sinceridade é algo que dedico a quem vai compreendê-la e a quem a mereça. Mas aí você diria que isso é ser falsa.

E eu diria: falso é você, seu moralista de meia tigela!

13 comentários:

Julia disse...

Amei! Se eu pudesse ser totalmente sincera com você, diria que achei lindo! =)

Paula disse...

eeeee!!! obrigadis
mode #mussum on

douglas specht disse...

inspirador paulinha...fico pensando o que fez botar isso pra fora...

Ju disse...

Nossa, que lulu talentosa! adorei!

Carol disse...

excelente texto, flor!
amei!

Deni! disse...

Se eu pudesse ser totalmente sincera com você, eu diria que esse é o tipo de texto que a gente lê e pensa "nossa, queria EU ter escrito isso!". Mas aí você diria que eu sou invejosa e que não sei pensar por mim mesma.

P.S.: Ainda bem que eu posso ser muito sincera com você, porque tu vais saber que isso significa que eu adorei e que fico cada vez mais orgulhosa de ti, Lulu! :)

thunder disse...

fantástico!!!

posso publicar no 1denós2?
por favor?

beijos

thunder

1 de nós 2 disse...

e preciso concordar com a Deni tb...

Paula disse...

Valeu, Thunder!
Informando a fonte, você pode publicar, sim. =)

joao pedro disse...

paulinha, sempre sincera.
otimo texto

Thiarles disse...

bah parabens texto muito bom - bacana mesmo
bjo grandi

Helena disse...

nossa, top post mais comentado... e falar com cachorros é legal hehe

Thunder disse...

devidamente publicado e linkado!!

bejos