sexta-feira, 13 de março de 2009

I See Dead People!

Mais uma da série "defuntos que ressuscitam em horas impróprias".

Essa é clichê: num passado quase distante, ele te disse a velha frase "você é perfeita, mas chegou no momento errado". Você, que já tem certa bagagem, sabe que isso é conversinha-pra-boi-dormir, e até já usou desse artifício alguma vez na vida, confessa! Porém, aí tem um agravante: você tava a-pai-xo-na-da, minha flor. Apaixonadíssima, pra não dizer burra, mesmo. E aí esse papinho doeu, porque - pasme - você queria acreditar que era mesmo o momento errado, senão ele não cometeria a estupidez de te deixar ir embora.

Mas oquêeei, você sacode a poeira, porque você é Lulu e não se deixa abater. Claro, não sem antes passar umas noites a la novela mexicana, chorando, bebendo garraaaafas de vinho e se perguntando "por queeeee, God..." - mas com classe, bêibe, porque ele não merece nada diferente. Um dia, quando você se dá conta, passou. Ele virou memória distante e você precisa fazer força pra lembrar da voz, do jeito, do cheiro. O tempo e a sensatez já te fizeram processar melhor o que aconteceu e você anotou na cartilha como mais uma lição. Você já andou por aí, conheceu outras pessoas, já se divertiu bastante, e até já usou aquela velha coisa de "momento errado". E olha que sorte, você já conheceu outro cara bacana, pra quem vele a pena abrir as portas. Aí, um belo dia, quando você tem a mente quieta, o coração tranquilo e quase esquece o nome do mancebo... BUM! Ele dá um jeito de voltar da cova onde andava se escondendo. Parece que farejou que você tava bem, o danado. O campinho não é mais dele, mas ele não se conforma em não ser mais o dono da bola, saca? Aíiii, filhas, vem a bomba.

"Acho que vou passar a vida toda me perguntando por quê as coisas aconteceram daquele jeito, blábláblá, queria saber por quê eu penso tanto em ti, blébléblé, eu sei que não vou conhecer outra mulher igual, bliblibli, queria muito te ver e saber se ainda tenho algum espaço na tua vida..."

HEIN? Espaço? Na minha vida? Rélô-ooooou, me poupe, né?? Comeu cocô, por acaso? Onde tava toda essa sensatez quando ele precisava dela? Hum? Jesuuuuus, me chicoteia. Passado o choque,você se vê inundada por um sentimento de bondade e até pensa em alguma resposta pra dar ao rapaz. Afinal, você é uma pessoa legal, e ele foi importante, apesar de tudo. E depois de pensar... você vê que nem tem nada pra dizer. Bom, quase nada. Porque a sua vontade, na verdade, é estufar o peito, olhar bem pro "bonitão" e dizer:

"você é perfeito, meu bem... mas chegou no momento errado".

11 comentários:

Paula disse...

Nem acreditei quando li "postado por Deni". eeeeee

Sobre o texto: tô curiosa! Isso aconteceu agora? hmm...

Ju disse...

Bah, inacreditável!
Mas a única coisa que me vem à cabeça no momento não é das mais simpaticas: bem feito amore, agora sofre!!

=P

paulinha papaleo disse...

hahahahah
Boa, Dê! (texto)
Boa, Ju! (comentário)
Beijooooooos.

Deni! disse...

... e seria trágico, se não fosse CÔMICO!

Carol disse...

Assim como a ju, a única coisa que me veio na cabeça foi um belo BEM FEITO,AMOR.

Julia disse...

Jesuuuuuuuus, me chicoteia!!! É disso que eu tava falando no drop number one! Certo que de vez em quando comem cocô, mesmo... vou te contar... cada um que me aparece...

Julia disse...

"Parece que farejou que você tava bem, o danado" -> danado: momento Mãe Jatira no blog! hahaha

Anitz disse...

méeeu deeeeus!
mas que deve ser boa a sensação de "dar o troco", ou não?
auihiauhaiua

Deeva disse...

ATOOOOOOORON! ♥
arraaasa com ele, amiga!

Cristiane disse...

A gente se sente até ofendida com uma situação dessas. “Tá, tão me tirando pra mané agora? Só pode!!!". Só q existem pessoas, e não é uma exclusividade masculina, cuja a lógica age proporcionalmente inversa à dimensão do sentimento. Explico: qto maior o envolvimento, mais Ilógica (existe essa palavra?) são as atitudes da pessoa. Isso se aplica a qualquer sentimento, PRINCIPALMENTE aos ligados à paixão. Então, pra nós, cuja a lógica (e a do universo, né! Vamo combiná!) é "se eu gosto de alguém eu vou ficar com essa pessoa" surpreende e revolta qdo vemos alguém tomar esse tipo de atitude. Parece, e é, rídiculo esse tipo de atitude. Mas tem sentido pra quem age dessa forma.
Essas atitudes demonstram uma dificuldade de lidar com os próprios sentimentos. Portanto, qto maior ou mais intenso o sentimento, PIOR vai ser a racionalidade e, consequentemente, a lógica dessa pessoa.
Confesso que eu mesma já passei por isso. Dos dois lados :D

Deni! disse...

Bah, na mosca...
E te digo mais: me apavoro com o quanto a lógica de "se eu gosto de alguém, vou ficar com essa pessoa" parece estar "ultrapassada", hoje em dia - o que é, além de triste, um fenômeno que me custa entender!
Aaaaavemaria, cadê as coisas simples e honestas?