terça-feira, 21 de outubro de 2008

A Bunda Dura

Às vezes eu acho que o Jabor é mulher, pois é meio raro ver os homens defendendo esse tipo de opinião tão ferrenha perante a massa. 
Tá, nem é tão raro assim. Que bom!
Enfim.

 Podem me criticar, mas eu vou postar um texto do Arnaldo Jabor (correção: o texto é da Ailin Aleixo)! ahahaha
Lá vai:

A BUNDA DURA 

Tenho horror a mulher perfeitinha.
Sabe aquele tipo que faz escova toda manhã, tá sempre na moda e é tão sorridente que parece garota-propaganda de processo de clareamento dentário? 
E, só pra piorar, tem a bunda dura!? Pois então, mulheres assim são um porre. Pior: são brochantes. Sou louco? Então tá, mas posso provar a minha tese. Quer ver? 
a - ESCOVA TODA MANHÃ: A fulana acorda as seis da matina pra deixar o cabelo parecido com o da Patrícia de Sabrit. Perde momentos imprescindíveis de rolamento na cama, encoxamento do namorado, pegação, pra encaixar- se no Padrão "Alisabel é que é legal". Burra. 
b - NA MODA: Estilo pessoal, pra ela, é o que aparece nos anúncios da Elle do mês. Você vê-la de shortinho, camiseta surrada e cabelo preso? JAMAIS. O que indica uma coisa: ela não vai querer ficar"desarrumada" nem enquanto tiver transando. É capaz até de fazer pose em busca do melhor ângulo perante o espelho do quarto. Credo. 
c - SORRISO INCESSANTE: Ela mora na vila do Smurfs? Tá fazendo treinamento pra Hebe? Sou antipática com orgulho - só sorrio para quem provoca meu sorriso. Não gostou? Problema seu. Isso se chama autenticidade, meu caro. Coisa que, pra perfeitinha, não existe. Aliás ela nem sabe o que a palavra significa, coitada. 
d - BUNDA DURA: As muito gostosas são muito chatas. Pra manter aquele corpão, comem alface e tomam isotônico (isso quando não enfiam o dedo na garganta pra se livrar das 2 calorias que ingeriram), portanto não vão acompanhá-lo nos pasteizinhos nem na porção de bolinho de arroz do sabadão. 
Bebida dá barriga e ela tem HORROR a qualquer carninha saindo da calça de cintura tão baixa que o cós acaba onde começa a pornografia: nada de tomar um bom vinho com você. Cerveja? Esquece! Melhor convidar o Jorjão.
Pois é, ela é um tesão. Mas não curte sexo porque desglamouriza, se veste feito um manequim de vitrine do Iguatemi, acha inadmissível você apalpar a bunda dela em público, nunca toma porre e só sabe contar até quinze, que é até onde chega a seqüência de bíceps e tríceps. 
Que beleza de mulher. E você reparou naquela bunda? Meu Deus... 
Legal mesmo é mulher de verdade. E daí se ela tem celulite? O senso de humor compensa. Pode ter uns quilinhos a mais, mas é uma ótima companheira de bebedeira. 
Pode até ser meio mal educada quando você larga a cueca no meio da sala, mas adora sexo. Porque celulite, gordurinhas e desorganização têm solução (e, às vezes, nem chegam a ser um problema). 
Mas ainda não criaram um remédio pra futilidade. Nem pra dela, nem pra sua.

Arnaldo Jabor
Vai ter gente 1- concordando em partes (eu), 2-discordando totalmente, 3-concordando totalmente e aqueles que vão me mandar pra longe! Onde já se viu postar textinho do Arnaldo Jabor ...
Acontece.

14 comentários:

Charles Busker disse...

Escolho a opção 1,46.

Josh disse...

Doutooor... Isso é uma bixooona! Hehehe

Tá, brincadeiras à parte e dando um desconto pros exageros, eu concordo com ele... Mulher fútil, fresca e cheia de nhenhenhés não dá... quer dizer, ah vocês entenderam. =)

De que adianta a “bunda dura” se a mulher for cheia de não me toques? Só pra exibir pros amigos se for. É o que eu tinha falado em um dos posts abaixo sobre as “patricinhas neuróticas”, que era um “turn-off” e tal. Era exatamente a esse tipo de mulher que eu me referia.

Claro que a mulher não pode ser desleixada, mas tem que saber o momento pra cada coisa. Saber a hora pra cada traje, pra um modelito despojado, pra um cabelo sem efeitos, pra ser parceira pra um pizza, pra um choppinho etc. Enfim, essas coisas do cotidiano e outras inusitadas também, nunca se esquecendo do essencial né: conteúdo, massa cinzenta...

Uma bundinha durinha tem seu valor, mas não é nada sem o kit completo.

Mariana Bagnati disse...

Coitado do Jabor...que preconceito, gente. Tá certo que várias vezes, como comentarista, ele fala um monte de merda....mas tem suas vezes de grandes verdades. Mas na maioria das vezes gosto dos textos dele, são sensíveis e engraçados. Como esse postado! Concordo com ele. Mas isso não quer dizer que a pessoa tenha que se "largar nas cordas" porque simplesmente é legal! Muito mais que estética, é preciso ter saúde, vamos admitir.

Paula disse...

Não, Mari. Não é preconceito.
É que normalmente quando às pessoas não querem escrever algo de sua autoria, acabam copiando coisas de autores conhecidos, como ele. O Arnaldo Jabor é típico em descrições no orkut, em emails, etc. Claro, pois suas idéias e definições geralmente são ótimas (na minha opinião).
Se eu não gostasse dele, não teria postado o texto. Talvez a minha expressão "textinho" tenha contribuído pra essa interpretação errônea hehe
O que eu quis dizer era que eu poderia ter escrito meu próprio texto, já que o blog é pra isso, ao invés de dar o ctrl C ctrcl V nos textos dos outros.

Me perdoem.

Ah, e obviamente quem não gosta do Jabor tem o direito de não gostar, e que isso não seja confundido com preconceito.

Hoje acordei revoltada! ;)

Newton Jacuniak disse...

Achei o texto muito legal.. mas não sei se acredito que exista mulher desse tipo...

Vocês conhecem alguma assim? Eu felizmente não, e acho dificil conhecer.

É um exagero que serviu bem pra um "textinho" humoristico e muito inteligente...

Paula disse...

Eu também tava pensando se eu conheço alguma guria desse tipo, e não me veio nenhuma à cabeça.

Mas acredito que o exagero faça parte do estilo dele. Tem outros textos bem exagerados.

E sabe o que mais??
eu acho que esse texto é feito pra mulheres... é. Para as mulheres se sentirem menos culpadas por não terem nem a bunda dura e nem a barriga tanquinho e 0% celulite.
Acho que é isso.
Aí ele cria o mito, a mulher futil e gostosona que ele descreveu aí, e compara com as normais e dá o veredicto. Ele prefere nas normais... que concorreram com algo que a gente nem sabe se existe.

Eu não duvido que exista... mas eu não conheço.

Paula disse...

Existem algumas na versão light... como eu disse pra Ju.
O ítem A tem muitas adeptas.
O ítem B também.

CADU disse...

eu, sinceramente, acho que sim.

Dudu disse...

Concordo com o texto. Na verdade, tudo em excesso é ruim, assim como os extremos também.
;)

Deni! disse...

Gente, desculpa o chá de sumisso! O tempo uuuurge, como eu já contei procês. Tô com síndrome de abstinência totaaal e com dois textos quase prontos, até o final da semana eles devem estar aqui, postadinhos e bonitinhos.

Tenho uma correção à fazer, antes tarde do que nunca. Esse texto, na verdade, não é do Jabor. É da Ailin Aleixo, uma jornalista muito bacana que seeempre tem seus textos atribuídos ao Jabor, coitada. Vocês conhecem aquele do "Seja um Idiota", né? Se não conhecem, vale a pena!!

Beeeeijos, queirdões e queridonas!

Julia disse...

Fazendo textos?
Mééélll Dééélllsss, Denise... por isso que os teus são bons heehuehue
eu abro aqui e escrevo na hora, não fico fazendo rascunhos... blé!

Paula disse...

uhuuu!
Valeu a correção, Dê!
No final das contas, nem era dele mesmo. Bem que eu achei que parecia coisa de mulher. hehe

E tu sumiu mesmo! Volte já com os seus textos pra cá!! Aliás, textos planejados são outra coisa, muito chique... hehe
eu também abro e escrevo na hora. hahaha

Deni! disse...

Naaaah, geralmente eu não faço isso, não. Foi seguinte: comecei um post e não consegui terminar, o 3D gritaaaava meu nome, sabe? E de repente me veio outro tema, aí eu comecei e não terminei também. Nada planejado não, fías. Só coisas não terminadas. No fim de semana eu coloco em dia, prometo!

Josh disse...

É verdade, nesse site tem a suposta resposta dele pra esse texto

http://www.bobflash.com.br/franquias/recife/colunas/coluna_show.php?materia=455

haha